É FALSO que ataque hacker interferiu no resultado das Eleições 2020

Circulam nas redes sociais postagens que afirmam que hackers teriam colocado em risco a lisura das Eleições 2020 após vazamento de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A informação é FALSA. As tentativas de ataques cibernéticos sofridas pelo sistema de totalização de votos do TSE no último domingo (15) não foram capazes de interferir no resultado que as urnas apresentaram.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, explicou que foram vazados dados administrativos de funcionários e ex-ministros do Tribunal, referentes aos anos de 2001 a 2010. Segundo o ministro, eles teriam sido divulgados apenas para causar impacto e sensação de fragilidade do sistema eleitoral. “São milícias digitais e grupos extremistas, inclusive já investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que entraram em ação. Já pedi a instauração, pela Polícia Federal, de uma investigação sobre o assunto”, afirmou.

Em coletiva, o ministro explicou que há indícios claros que comprovam tratar-se de informações antigas. Primeiramente, foram detectados alguns e-mails com o final “.gov”, sendo que há anos o TSE adotou o “.jus.br”, que é utilizado atualmente. Além disso, os funcionários que tiveram seus nomes listados são antigos.

Ataques neutralizados

Tentativas de ataques no dia de votação do primeiro turno das Eleições Municipais 2020 tentaram derrubar o sistema do TSE, por meio de acessos em massa. O objetivo não era roubar dados da votação, mas, sim, sobrecarregar o sistema. As tentativas, que partiram de diversos países, como Estados Unidos, Brasil e Nova Zelândia, foram malsucedidas.

Depois da apuração, a equipe de especialistas da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE identificou 486 mil conexões por segundo para tentar derrubar, sem sucesso, o sistema de totalização de votos.

O TSE confirmou que, apesar da tentativa, as Eleições Municipais 2020 transcorreram em segurança. O ataque foi prontamente neutralizado pelo Tribunal e pelas operadoras de telefonia, não havendo, portanto, interferência nos resultados.

Divulgação dos resultados

O Tribunal concluiu a apuração do primeiro turno destas eleições às 23h55 do domingo. O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, lamentou o atraso na divulgação, mas afirmou que a lentidão ocorreu devido a problemas técnicos, que, segundo o ministro, não causaram danos à integridade dos sistemas e à transparência dos resultados eleitorais.

As informações foram detalhadas pelo TSE em uma nota técnica.

As informações também foram verificadas pelas agências de checagem Comprova, Aos Fatos, Estadão Verifica, Boatos.org, Agência Lupa, Fato ou Fake e AFP Checamos.

Assine a nossa newsletter

Compartilhe