É FALSO que eleitores poderão votar em casa

Circula nas redes sociais um conteúdo segundo o qual, nas Eleições 2020, os eleitores poderão votar em casa, pela internet, por meio de um programa criado pelo Governo Federal chamado “Vote em Casa”. Essa informação é FALSA. As eleições deste ano, que vão ocorrer no dia 15 de novembro, em primeiro turno, e 29 de novembro, onde houver segundo turno, acontecem de forma presencial em todo o Brasil.

A mensagem apresenta um link suspeito para que o eleitor realize um suposto cadastro no programa “Vote em Casa”. A Justiça Eleitoral recomenda que os eleitores NÃO acessem esse link.

No dia de votação, os eleitores devem se dirigir à sua seção eleitoral para votar presencialmente na urna eletrônica, utilizando máscara e portando um documento oficial com foto para se identificar. O horário de votação é das 7h às 17h, sendo as três primeiras horas (das 7h às 10h) preferenciais para os eleitores acima de 60 anos.

Nos 399 municípios do Paraná, há 4.887 locais de votação. A Justiça Eleitoral recomenda que os eleitores confiram no site do Tribunal ou pelo app e-Título o lugar onde votam antes de sair de casa, pois houve alterações de endereço em locais de votação da capital e do interior em atendimento ao protocolo sanitário e também para garantir acessibilidade ao eleitor.

Também é possível conferir o local de votação por meio do assistente virtual da Justiça Eleitoral no WhatsApp, basta adicionar o telefone +55 61 9637-1078 a sua lista de contatos ou acessar diretamente pelo link wa.me/556196371078.  Já o TRE-PR disponibiliza o Serviço de Atendimento Telefônico – Eleições 2020 pelo número 0800 640 8400.

Golpes

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pronunciou-se sobre o falso comunicado, afirmando que todos os anos chegam à Justiça Eleitoral relatos de mensagens enganosas que se passam por informações oficiais. Tais mensagens oferecem um link de origem duvidosa e, ao que tudo indica, são enviadas por criminosos que tentam coletar dados das pessoas, para serem usados em golpes posteriormente.

A checagem dessa mensagem também foi realizada e publicada pelo site E-farsas, pela Agência Lupa e pelo Fato ou Fake do Portal G1.

Nesta semana, o TSE também desmentiu um falso e-mail enviado a eleitores intimando-os a participar de uma votação experimental pela internet. A mensagem afirma que há um novo portal de votação eletrônica criado pelo TSE para votar pela internet e atribui ao eleitor uma multa de R$ 193,44 se a pessoa não atender ao chamado de clicar na mensagem recebida.

Em caso de dúvida sobre a veracidade do teor de uma mensagem, confira sempre os canais do TSE e do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), assim como a Central de Combate à Desinformação Gralha Confere, da Justiça Eleitoral do Paraná.

Assine a nossa newsletter

Compartilhe