É VERDADEIRO que o TSE suspendeu a biometria nas Eleições 2020

Circula nas redes sociais um questionamento sobre a veracidade e a efetividade da exclusão da identificação biométrica nas próximas eleições como medida preventiva ao Covid-19, já que os eleitores terão que utilizar o teclado manual da urna para votar.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, de fato decidiu pela exclusão da biometria nas Eleições 2020, após recomendação apresentada por médicos infectologistas integrantes do grupo que presta consultoria sanitária para as eleições municipais.

Para tomar essa decisão, o grupo considerou dois fatores sobre a identificação biométrica: 1) aumenta o risco de infecção, pois o leitor de digitais não pode ser higienizado com a devida freqüência, já que é um equipamento sensível; 2) pode gerar aglomerações, pois a votação com biometria demora mais, uma vez que alguns eleitores possuem dificuldade com a leitura de suas digitais.

Eleitores poderão votar em total segurança

No entanto, a votação nas urnas eletrônicas será realizada da mesma forma que nas eleições anteriores, em total segurança, pois o equipamento onde o voto é digitado é mais resistente à higienização do que o leitor biométrico usado para identificação do eleitor.

É importante destacar que os eleitores poderão votar e os colaboradores trabalhar de forma totalmente segura nas próximas eleições. O TSE e os regionais eleitorais estão criando um protocolo de saúde que será adotado em todas as seções eleitorais do país.

O protocolo conterá orientações de higienização dos ambientes, inclusive das urnas eletrônicas, para que estas não apresentem risco de contaminação. Além disso, simulações de votações e visitas aos principais locais de votação já estão sendo realizadas no Paraná para que se possa ter uma noção real de como serão os dias do pleito e aprimorar as medidas de segurança necessárias.

Download – mp3

Assine a nossa newsletter

Compartilhe