É FALSO que Positivo Tecnologia, que venceu licitação para fabricação de urnas, foi vendida para companhia chinesa Lenovo

Boato que circulou pelas redes sociais, na última semana, afirmava que a Positivo Tecnologia teria sido comprada pela multinacional chinesa Lenovo.

Em 2008 e 2010, já foram ouvidos rumores, nunca confirmados, de um possível interesse da empresa chinesa na compra da Positivo. Contudo, nas duas ocasiões, segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa da Positivo Tecnologia, o negócio não existiu.

Positivo vence licitação para aquisição de novas urnas eletrônicas

No dia 23 de julho, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou que a Positivo Tecnologia – em disputa com o Consórcio SMTT, liderado pela Smartmatic do Brasil – foi a vencedora da licitação para fabricação de novas urnas eletrônicas no modelo 2020 (UE 2020).

Os equipamentos devem ser utilizados apenas nas Eleições Gerais de 2022, uma vez que, para o pleito deste ano, não existe mais tempo para fabricação e programação.

O objetivo é adquirir até 180 mil urnas para substituir parte do parque tecnológico, que atualmente é de 470 mil unidades em todo o país. Urnas fabricadas em 2006 e 2008, cuja vida útil está esgotada, precisarão ser substituídas pelos novos modelos.

Atualmente, a Justiça Eleitoral dispõe de unidades suficientes para realização do pleito, portanto a situação exposta não interfere no pleno funcionamento do processo eleitoral deste ano.

Download – mp3

Assine a nossa newsletter

Compartilhe